AOS TRABALHADORES DA TST

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

É PRECISO AUMENTAR SALÁRIOS.

As perdas salariais resultantes dos atos de gestão, impostos unilateralmente pela administração, dos cortes impostos pelo governo, do agravamento do custo de vida, do aumento brutal da carga fiscal, determinam a necessidade de aumentar os salários aos trabalhadores da TST.

Com esse objetivo, a FECTRANS, solicitou uma reunião à administração da empresa no passado dia 21 de Outubro de 2015, da qual ainda não obtivemos resposta.

Para além dos salários e, considerando o que vai acontecendo nas “Rodoviárias” (Lisboa, Tejo, Beira Litoral e Braga), relativamente à publicação das caducidades dos Acordos de Empresa que ali vigoravam, importa saber da administração da TST, o que pretende de futuro relativamente às relações coletivas de trabalho existentes nesta empresa.

Esta informação é muito importante para os trabalhadores uma vez que é necessário garantir o universo dos direitos dos trabalhadores.

DESCANSOS COMPENSATÓRIOS

No que ao STRUP diz respeito, informamos os trabalhadores que todos os processos de reclamação de créditos devidos aos trabalhadores, têm resultado em acordo e que a soma do dinheiro pago até ao momento ascende já os 90.000 euros. Não publicamos a atualização dos últimos créditos vencidos, porque da última vez que o fizemos essa informação não foi bem aceite por alguns dos que constavam na informação. Dada a razão que lhes assiste, já efetuámos o nosso pedido de desculpas e de futuro não apresentaremos nomes e montantes específicos. Aqui fica a explicação.

Tal como sempre dissemos e demonstrámos, os créditos dos trabalhadores devem ser reclamados em processo individual. Cada trabalhador um valor logo, cada trabalhador um processo.

Foi com agrado que verificámos que os que defendiam o contrário, tenham agora retificado o seu procedimento, vindo ao encontro do que sempre defendemos junto dos trabalhadores.

Não podemos deixar de lamentar que alguns trabalhadores estejam a recorrer a uma “nova advogada”, pagando para o efeito, quando o Strup, só para a TST, tem duas advogadas disponíveis, com provas dadas e ao dispor de todos os trabalhadores, gratuitamente, bastando para tal serem sócios.

OUTRAS SITUAÇÕES LABORAIS

O STRUP, foi alertado para algumas modificações introduzidas pela empresa, na organização do trabalho que provocaram em alguns trabalhadores, transformações no que habitualmente vinham fazendo, com repercussões inclusivamente na sua capacidade de ganho mensal.

Após analisarmos a situação junto dos trabalhadores, temos de informar a generalidade dos trabalhadores, com todo o rigor, o seguinte:

- O trabalho suplementar prestado, a utilização das viaturas da empresa a partir de casa, a possibilidade da tomada da refeição na residência do trabalhador, entre outras situações específicas, resultam ocasionalmente de como se organiza o trabalho diário.

- Qualquer destas situações, em situação alguma, pode ser considerada direito adquirido, pelo que não podem ser reclamadas como tal.

- Isto é, ocorrem ocasionalmente, e os trabalhadores que delas usufruem podem mudar de dia para dia ou seja, um trabalhador que hoje realize um serviço cuja jornada diária lhe determinou realizar 2 horas de trabalho suplementar, não significa que tenha vencido o direito a manter aquele serviço, este pode ser atribuído a outro trabalhador no dia seguinte.

- Consideramos mesmo, que em nome da justiça laboral, todas estas situações ocasionais, deveriam rodar por todos os trabalhadores e não apenas por alguns.

O STRUP, tem estado atento às situações de violência que hoje vão ocorrendo um pouco por todo o lado com particular incidência na “Quinta da Princesa”. Nesse sentido foi já apresentada uma exposição à Camara Municipal e logo que haja solução governativa em Portugal, é nosso objetivo levar este assunto até à Assembleia da Republica.

 

 

POR MELHORES SALÁRIOS

EM DEFESA DOS DIREITOS LABORAIS

scroll back to top
Actualizado em Quinta, 05 Novembro 2015 13:55  
Faixa publicitária

Autenticação


Faixa publicitária

.:: ALTERAÇÃO MORADA SEDE ::.

Av. Álvares Cabral, nº 21, 1250-015 lisboa

..:: Protocolos STRUP ::..