Entrada Informação e Propaganda Empresas e Sectores METROPOLITANO DE LISBOA AOS TRABALHADORES DO METROPOLITANO DE LISBOA

AOS TRABALHADORES DO METROPOLITANO DE LISBOA

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

LAMENTAMOS…RESPONDEMOS COM A LUTA!

Ontem durante o período de greve fomos presenteados com uma missiva do presidente do CA, a qual não podemos deixar em primeiro lugar, de lamentar, pois o que seria expectável e desejável, seria a reunião com todas as ORT’s do ML, para que em tempo útil ultrapassássemos muitos dos problemas concretos dos trabalhadores de uma das empresas para a qual foi nomeado pelo Governo para gerir.

Mas quando a analisamos com muita atenção, rapidamente concluímos que esta é demagógica, intimidatória e sobretudo revela desconhecimento da capacidade de análise e compreensão dos trabalhadores.

Demagógica, quando pretende camuflar que a decisão de descaracterização destas empresas servirá para “…adoção das melhores práticas de cada empresa permitirá, à Transportes de Lisboa, a utilização dos seus recursos materiais e humanos com vista à integração operacional plena”, quando logo de seguida abre as portas às várias subconcessões de serviço público de transportes e assume as privatizações de todas as subsidiárias das respetivas empresas.

Intimidatória, quando de forma subtil, deixa ler em entrelinhas a possibilidade de despedimentos, venham eles a ser conseguidos de forma encapotada, caso não exista coragem politica ou eleitoral para que os concretizem utilizando os mecanismos legais, que durante esta legislatura governamental foram aperfeiçoando.

Desconhecimento da capacidade de análise dos trabalhadores, quando na parte final do “panfleto” apela à união dos trabalhadores em torno da construção da nova empresa com a cultura de empresa que sempre demonstrámos, como se esta seja uma “causa comum”.

O Governo, e o recém empossado presidente do CA, tentam disfarçar um facto essencial:
estão na sua fase terminal. Tentam desesperadamente desorganizar os trabalhadores e a sua luta para melhor impor a liquidação das empresas. Fracassarão!

A luta vai crescer e alargar-se. Contra o processo de privatização estão os trabalhadores, os utentes, todas as autarquias da Região de Lisboa e a esmagadora maioria da sua população.

Para tudo isto, apelamos desde já, a uma resposta inequívoca de todos os trabalhadores, independentemente da sua categoria profissional, cargo ou área da empresa, na luta que amanhã concretizaremos em dois períodos, nomeadamente:

- Sector operacional e oficinal entre as 6h 00 e as 9h 30;

- Sector administrativo e técnicos superiores entre 9h30 e as 12h 30.

Apelamos à união de todos os trabalhadores do ML aos quais se deverão juntar todos os trabalhadores das nossas empresas participadas, bem como os reformados e pensionistas,Npois a um ataque global terá que necessariamente corresponder uma resposta geral,Nsolicitamos que estejam atentos a rápidas informações das ORT´s.

Não podemos deixar de lamentar, que o Sr. Presidente em vez de pedir desculpa aos nossos utentes pelas greves que obriga os trabalhadores a fazer, perca o seu tempo com questões de tentativa de desmobilização e uma vez mais intimidação, como o que foi efetuado ontem através do correio eletrónico da diretora da RHC, no que respeita à forma como sempre fizemos a nomeação dos serviços de segurança, pelo que apelamos aos trabalhadores por nós indicados, que a quando a entrada no período de greve piquem o ponto e permaneçam nos seus postos de acordo com o que sempre aconteceu.
Todos juntos, numa clara demonstração de unidade e determinação continuaremos a nossa luta!

scroll back to top
Actualizado em Terça, 17 Março 2015 15:23  
Faixa publicitária

Autenticação


Novidades

Faixa publicitária

.:: ALTERAÇÃO MORADA SEDE ::.

Av. Álvares Cabral, nº 21, 1250-015 lisboa
Faixa publicitária

..:: Protocolos STRUP ::..