STRUP - Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal

TRABALHADORES DO METROPOLITANO DE LISBOA EM PLENÁRIO

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

metro

ML: Luta com resultados - suspensas greves

Perante a entrega de um pré-aviso de greve no Metropolitano de Lisboa, para os dias 1 e 3 de Agosto, a administração apressou-se a dar algumas das respostas que há muito tempo se exigiam e, perante isto, sem deixar de estar mobilizados para futuras lutas caso as outras respostas não cheguem, os trabalhadores, no plenário hoje realizado, decidiram não realizar a greve nos dias indicados.

Apesar de algumas respostas importantes, continua a haver um problema de fundo criado pelo governo, a falta de autorização de admissão dos trabalhadores necessários, na tracção, na manutenção e nas estações, que tem como consequência a degradação do serviço prestado aos utentes, o atraso na recuperação do material circulante, deficiente e/ou falta de atendimento nas estações.

Por isso, vamos continuar a intervir para a resolução dos problemas existentes e de cuja resolução resultará um serviço público de melhor qualidade.

scroll back to top
Actualizado em Terça, 25 Julho 2017 20:21
 

AOS TRABALHADORES DA RODOVIÁRIA DE LISBOA

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

NÃO SOMOS ARAUTOS DA DESGRAÇA

MAS SOMOS UM SINDICATO REALISTA

Quando solicitamos a atenção dos trabalhadores para os perigos da nova legislação do trabalho, quando tentamos unir, organizar e lutar como única forma de salvaguardar direitos e garantias alcançadas ao longo de décadas de luta, a maioria pensou que eramos os “arautos da desgraça”.

Passados estes poucos anos, hoje já não precisamos de alertar os trabalhadores, os resultados estão à vista de todos. Gostaríamos de não ter tido razão, e que as condições de trabalho dos trabalhadores se mantivessem como dantes. Infelizmente não fomos capazes de convencer os trabalhadores, mas nem tudo está perdido, haja atitude reivindicativa, unidade e determinação e juntos poderemos reparar algumas perdas e melhorar alguns aspetos das relações de trabalho.

scroll back to top
Actualizado em Segunda, 24 Julho 2017 10:15 Continuar...
 

METROPOLITANO DE LISBOA

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

plenrio metro

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa vão reunir-se em plenário no próximo dia 25, onde discutirão a luta proposta pelos Sindicatos na forma de greve de dois períodos de 24 horas nos dias 1 e 3 de Agosto.

O governo do PS e a administração do ML em vez de se empenharem em resolver os graves problemas herdados do governo anterior (PSD+CDS), têm optado nesta empresa por um clima de confronto, através de alteração unilateral das regras de prestação de trabalho e horários, quando o que se precisa é que sejam admitidos os trabalhadores que são necessários, se dote a empresa do material circulante adequado, se melhorem as condições nas estações e que se respeitem os trabalhadores que são aqueles que, diariamente, fazem tudo para, nas condições actuais, se consiga ter um serviço público com os padrões mínimos de qualidade.

scroll back to top
Actualizado em Segunda, 17 Julho 2017 11:08
 

AOS TRABALHADORES DA RODOVIÁRIA DO ALENTEJO

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

ENTRE GREGOS E TROIANOS, ESTAREMOS NO LADO CERTO.

O STRUP, tem vindo a ser confrontado e informado por trabalhadores da Rodoviária do Alentejo acerca de um conjunto de situações dinamizadas pelos responsáveis da empresa, relativas ao cumprimento das regras estabelecidas na lei e no Acordo de Empresa no que respeita à duração máxima de trabalho suplementar (diário e anual) e aos descansos mínimos obrigatórios (diários e semanais). Acresce ainda que para iludir as autoridades, são utilizados métodos de adulteração dos registos da atividade diária utilizando para o efeito instrumentos de controlo diferentes, na mesma semana de trabalho.

scroll back to top
Actualizado em Segunda, 24 Julho 2017 10:05 Continuar...
 

AOS TRABALHADORES DA CARRISBUS

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

RESOLUÇÃO


Os trabalhadores da CarrisBus reunidos em plenário geral no dia 5 de junho , na Praça do Município em Lisboa, considerando que:

1. Foram todas as formas de luta que têm levado a cabo que criaram as condições para que a CML/ administração evoluísse na sua proposta inicial de AE, em que na reformulação que entregou, abandonou o objetivo de implementar, horários fraccionados e “bancos de horas” com jornadas de trabalho que poderiam ir até às 60
horas semanais e que assume o direito ao transporte dos trabalhadores da CarrisBus, nos mesmos termos do existente para os trabalhadores da Carris, a partir do dia 1 de julho;

2. Considerando que no entanto a reformulação entregue contém, para além de muitas matérias ainda susceptíveis de aproximação de posições das partes, como a redução do horário de trabalho, a idade de admissão, o período experimental, a definição de faltase seus efeitos, o pagamento de subsídio de férias e de Natal, as anuidades e diuturnidades, a criação de uma Comissão de Disciplina e a tabela salarial, ainda subsistem um conjunto de matérias inaceitáveis porque em oposição aos direitos consagrados no AE da Carris, entre eles e inexplicavelmente, a proposta de retirar do texto de AE o direito ao transporte, que assume garantir a partir de 1 de julho próximo, a não regulamentação dos contratos a termo e do trabalho noturno, a imposição de acatamento de ordens mesmo as não ligadas às funções, a imposição de não aplicação imediata de matéria pecuniária ;

scroll back to top
Actualizado em Segunda, 05 Junho 2017 19:10 Continuar...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 9 de 23
Faixa publicitária

Faixa publicitária

.:: ALTERAÇÃO MORADA SEDE ::.

Av. Álvares Cabral, nº 21, 1250-015 lisboa

..:: Protocolos STRUP ::..