AS EMPRESAS RECEBEM MILHÕES, MAS OS TRABALHADORES RECEBEM TOSTÕES

Em 13 de agosto de 2020, os jornais anunciavam que as empresas de transporte de passageiros já tinham recuperado mais de 50% da sua procura. Em setembro, existem ainda empresas a suprimir circulações, ou mesmo em lay off. Esta semana entraram mais uns milhões de euros nos cofres das empresas. Parece que só “os patrões é que têm barriga”, enquanto os trabalhadores só têm cinto, e cada vez mais apertado! De acordo com as mais recentes notícias, na Área Metropolitana do Porto seriam disponibilizados 22,7 milhões de euros aos operadores privados, segundo o Jornal Expresso de 31 de julho. Pouco tempo antes, a própria ANTROP, associação que representa as maiores empresas no nosso anunciava a sua satisfação pela primeira verba que era disponibilizada pelo Estado(contribuintes) aos operadores privados. E não mais pararam de esticar a mão ao dinheiro dos Contribuintes com contrapartidas ao nível de isenções de pagamentos ao fisco, e ainda o pagamento dos salários dos trabalhadores através da figura dos lay off simplificado, e mais recentemente pelo lay off “clássico”. Na última semana chegaram mais uns milhões às empresas, mas não querem falar em aumentar salários! 

LER COMUNICADO COMPLETO

powered by social2s