A boa fé negocial e as “habilidades”

A cada dia que passa se torna mais evidente a estratégia de aplicar condições de horários desregulados, assentes em pressupostos que nada têm a ver com a realidade do Setor Privado de Passageiros no nosso país. Na reunião com os representantes da empresa, o STRUP não colocou em causa as informações ali transmitidas, porque partiu do princípio que a Martin estaria de boa fé!
O conteúdo da reunião no passado dia 18 de junho abria um espaço de entendimento quanto ao Salário Base de 750€ igual para todos, bem como o Subsídio de Alimentação 7,20€, não discriminava, segundo o que nos foi transmitido!

COMUNICADO COMPLETO

powered by social2s