CARRIS1

OS TRABALHADORES TÊM QUE SER RESPEITADOS!

O tempo passa, os problemas permanecem e os trabalhadores continuam à espera de respostas. O C.A. aposta na propaganda para fora para não discutir o que se passa cá dentro.
Desaparecido no combate das ideias e soluções apresentadas pelo STRUP, o C.A. pensa que o seu silêncio leva ao esquecimento.
Acontece que pela nossa parte, não só não esquecemos como não desistiremos de fazer tudo o que esteja ao nosso alcance, para combater as injustiças e exigir respostas que vão ao encontro das necessidades e anseios dos trabalhadores.
Não nos calaremos enquanto subsistir a prepotência e arrogância do C.A.; a política de contratação de “boys e girls” e dos “filhos e enteados” nas promoções; a discriminação na aplicação do regime de férias; as pressões e intimidações exercidas sobre alguns trabalhadores na fiscalização; a falta de condições de trabalho na rede aérea.


Não deixaremos os trabalhadores sozinhos, enquanto não forem atribuídos os proporcionais das rúbricas pagas com regularidade; o pagamento do trabalho extraordinário no setor administrativo;
a atribuição do passe para a área metropolitana a todos os trabalhadores.
Também na CarrisBus não desistiremos de lutar, enquanto o processo de integração desta, na Carris não for concretizado; a produção de efeitos das avaliações de 2019 e 2020 não forem efetivadas; os direitos de paternidade não forem reconhecidos (tal como a CITE alertou); os trabalhadores não forem valorizados.
Neste quadro é preciso que a CML não “sacuda a água do capote” e assuma as suas responsabilidades, porque mais importante do que prometer é fazer.
O tempo que vivemos exige união para a ação. Ao longo da existência da Carris nunca nada nos foi oferecido. Todos, mas todos, os direitos foram conquistados pela luta generosa e abnegada dos trabalhadores.
Por isso para além da exigência de resolução destes problemas, o STRUP/ FECTRANS discutirá oportunamente a proposta de revisão do AE com todos vós.
Uma proposta que reflita as aspirações dos profissionais dos vários setores da empresa e dê especial atenção ao aumento dos salários, de forma a distancia-los do salário mínimo nacional, a melhorar as condições de vida dos trabalhadores e das suas famílias e valorizar as competências e experiências, dos que todos os dias dão o seu melhor para servir a população.
Cumprimos com os nossos deveres. Exigimos que respeitem e valorizem os nossos direitos.
Contamos contigo para o conseguir!

powered by social2s