REUNIÃO STRUP COM C.A. TRANSDEV

No passado dia 13 de outubro, uma delegação de membros da Direção Nacional do STRUP reuniu com os principais responsáveis da Administração da TRANSDEV, ali liderados pelo Presidente do Conselho de Administração, Pierre Jaffard. O STRUP colocou perante estes altos responsáveis as principais preocupações dos trabalhadores, ainda que num quadro adverso, mas que exige de todos nós um esforço acrescido. Ao longo de vários anos, não só na pandemia, a gestão TRANSDEV assentou a sua gestão no sacrifício do lado dos trabalhadores.

LER COMUNICADO COMPLETO

powered by social2s

1 reunio plenria TVDE

1ª REUNIÃO PLENÁRIA DE MOTORISTAS DOS TVDE

CONCLUSÕES

Reuniram, em Lisboa, na sede do STRUP, no passado dia 29 de setembro de 2020, na denominada primeira reunião plenária, motoristas do transporte individual remunerado em veículos descaracterizados (TVDE) para análise geral à situação do sector, levantamento dos principais problemas e planificação do trabalho a desenvolver.

Do debate realizado foi possível concluir o seguinte:

  1. O STRUP, Sindicato dos Trabalhadores de Transportes e Urbanos de Portugal, passa a coordenar o trabalho reivindicativo com vista às necessárias alterações à lei que regula actualmente esta actividade de forma a corrigir todas as situações entretanto verificadas como erradas ou ineficientes para o seu bom funcionamento bem como a aplicação de uma regulamentação colectiva de trabalho a todos os trabalhadores motoristas.
  2. A Petição cuja recolha de assinaturas decorre a algum tempo e que contém as principais situações que são necessárias rever (não podendo a mesma ser nesta fase alterada), será colocada nos meios de informação e propaganda do STRUP, com o objetivo de ser alcançado o numero necessário de assinaturas (4.000) para que a mesma seja de discussão obrigatória em sessão plenária na Assembleia da Républica.
  3. Com base no levantamento feito na reunião plenária, foi constituído um grupo mais restrito, composto por parceiros e motoristas, (Paulo Santos, Isidro Miranda, Laurinda e Marcos Pais) que tem por finalidade a realização de um Caderno Reivindicativo a partir do qual se dará inicio ao debate com todas as entidades que de forma directa ou indirecta têm responsabilidades neste sector de actividade.
powered by social2s

ESCLARECIMENTO

O plenário geral de trabalhadores que se vai realizar no próximo dia 22 de Setembro de 2020, na sede da empresa pelas 10,00 horas, é feito ao abrigo da lei sindical.

Tal significa o seguinte:

- Trata-se de um plenário igual a todos os plenários gerais realizados ao abrigo da lei da greve;

- Os trabalhadores param todo o dia, desde as 03.00 horas do dia 22 às 03.00 horas do dia 23. (Salvo outra decisão que entretanto o plenário venha a tomar)

- a única diferença, é relativa ao facto de ser uma falta justifcada com vencimento.

AUTOCARROS PARA DESLOCAÇÃO DOS TRABALHADORES

- 1 (ou 2) autocarros a sair de Setúbal às 9,00 horas

- 1 autocarro a sair do Montijo às 9,00 horas

NOTA: Os trabalhadores independentemente do seu horário de trabalho devem estar todos presentes no plenário.

powered by social2s

AOS TRABALHADORES DA TST

Decorreu hoje dia 17 de setembro de 2020 uma reunião com o administrador da TST,  que visava saber a situação laboral da empresa, mediante os cenários que se avizinham relativos ao possível resultado do concurso internacional para a aquisição do serviço publico de transporte rodoviário de passageiros na AML, mais concretamente a adjudicação do lote 3 á TST, assim como dar continuidade ao processo de negociação da proposta conjunta apresentada pelas organizações sindicais e respectivo Caderno Reivindicativo.

Nesse sentido foram colocadas um conjuntos de questões que foram respondidas pela TST e que carecem de ser transmitidas aos trabalhadores no sentido de os esclarecer, tirar dúvidas e informações que circulam, de forma clara, para que não existam erradas interpretações.

powered by social2s

SECTOR DE MERCADORIAS

Acção de esclarecimento aos trabalhadores do sector das mercadorias sobre os direitos no ambito das cargas e descargas realizada no dia 15 de Setembro no Centro Logistico de Destribuição em Azambuja , levada a cabo pelo STRUP, conjuntamente com o sindicato CESP.

CLA1CLA2CLA3CLA4CLA5

GOVERNO TEM DE LEGISLAR

Este mês termina o trabalho da Comissão de Acompanhamento da implementação do Acordo Quadro de Cargas e Descargas, onde foi definido um prazo de seis meses para as empresas se adaptarem (entretanto prolongado por mais 3 devido à situação de pandemia que vivemos), àquilo que se comprometeram, nomeadamente:“As operações de carga e de descarga de mercadorias devem ser realizadas pelo Expedidor ou pelo Destinatário da mercadoria consoante se trate de carga ou descarga, salvo nos casos previstos no CCTV ou nos casos em que exista disposição contratual em sentido contrário, os quais devem recorrer a trabalhador ,que não motorista, qualificado e com formação em segurança e saúde para o efeito” (alínea a do ponto 3.2 do Acordo Quadro de Cargas e Descargas).Este ponto reforça o conteúdo do CCTV sobre as Cargas e Descargas, que assume claramente que estas não são da responsabilidade dos trabalhadores motoristas, com excepção das situações previstas na convenção colectiva.

COMUNICADO COMPLETO

powered by social2s