AOS TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO DE PASSAGEIROS
COVID-19 Pressão sobre os trabalhadores aumenta
Começa a ser notória a pressão sobre os trabalhadores para retomar a atividade, mas primeiro terão de ser garantidas as medidas de proteção à vida dos trabalhadores!
Tornou-se rotina assistir através da Comunicação Social ao constante “choradinho” do patronato no sentido de que os contribuintes paguem às empresas de transportes para que estes cumpram com a sua obrigação. O Governo, que deveria aqui colocar cada um no seu lugar, cede à chantagem, ao mesmo tempo que procura dar o dito pelo não dito em relação aos pagamentos dos salários dos trabalhadores.
Se o Governo entende que o dinheiro dos contribuintes deve servir para as empresas de transportes, então que seja o Estado a gerir as empresas, porque os lucros das empresas ao logo de muitos anos só foi distribuído pelos Patrões!

LER COMUNICADO COMPLETO

powered by social2s

A UNIÃO FAZ A FORÇA!A UNIÃO FAZ A FORÇA!

Sobre as mais recentes notícias, de que a Concessão dos Transportes Públicos em Cascais terão novo operador, situação que não nos espanta (infelizmente), uma vez que estivemos sempre na linha da frente dando nota dos perigos que estavam adjacentes a este processo.Os trabalhadores da SCOTTURB sabem que o STRUP/FECTRANS acompanha este processo há cerca de 3 anos, e que sempre deu nota dos riscos de perda por parte da SCOTTURB, porque era efetivamente um cenário possível.Participámos em inúmeras iniciativas nomeadamente, na Assembleia Municipal de Cascais, em reuniões com o autarca, no S.B.E (School Business and Economics) em Carcavelos onde foi apresentado o caderno de Encargos, na Área Metropolitana de Lisboa, Autoridade para a Mobilidade e Transportes, em iniciativas públicas dinamizadas pela Transportes em Revista, junto da ANTROP, na Assembleia da República e no Parlamento Europeu representados por uma delegação, onde foi reportado o processo em curso, os riscos para os trabalhadores pela forma como estava a ser apresentado este caderno de encargos. Defendemos sempre que este processo teria de garantir que os trabalhadores não saíam prejudicados.

LER COMUNICADO COMPLETO

powered by social2s

Comunicação da coordenadora do STRUP, Anabela Carvalheira, aos trabalhadores do sector dos transportes rodoviários e urbanos de Portugal.

powered by social2s

 

Comemoramos 46 anos da Revolução de Abril – o heróico levantamento militar do Movimento das Forças Armadas, logo seguido por um amplo levantamento popular, que pôs fim a 48 longos anos de obscurantismo e ditadura fascista.

Mais do que uma data, o 25 de Abril assinala o início de um processo revolucionário protagonizado pelo povo e pelos militares progressistas que realizou profundas transformações e conquistas democráticas no nosso país – conquistaram-se liberdades e garantias, direitos políticos, económicos, sociais e culturais, afirmaram-se a soberania e a independência nacionais, que foram consagrados na Constituição da República Portuguesa.

powered by social2s
COVID-19

Vem a Direcção do STRUP informar os seus associados, tendo em conta, os mais recentes acontecimentos, relacionados com o Vírus COVID- 19, o seguinte:

 -  Por orientações da Direcção Geral de Saúde, as empresas devem ter um Plano de Contingência específico para responder a cada caso. A elaboração deste Plano deve também contar com a presença dos representantes da Comissão de SST (Segurança e Saúde no Trabalho) da empresa, caso exista na mesma;

 

-  E também da responsabilidade da empresa a aquisição de materiais e equipamentos de limpeza e proteção pessoal (Solução antisséptica de base alcoólica, Equipamentos de limpeza, de uso único, etc..)

-  Deve também divulgar o Plano de Contingência específico a todos os trabalhadores, esclarece-los, mediante informação precisa e clara, sobre a COVID-19.
Caso a empresa ainda não o tenha feito, o trabalhador deve solicitar informação sobre o mesmo.

- Os trabalhadores não devem abandonar o seu posto de trabalho sem que haja motivo devidamente justificado;

 

O STRUP está disponível para todos os esclarecimentos que os seus associados entendam por pertinentes, de modo a não colocarem a sua situação laboral em causa.

Documentos DGS para consulta:

https://www.dgs.pt/saude-ocupacional/documentos-so/orientacao_06_2020-pdf.aspx

https://www.dgs.pt/corona-virus/ficheiros-externos/plano-de-contingencia-pdf.aspx

 

powered by social2s