ATENÇÃO

Para a participação presencial na reunião plenária, agradece-se a todos os interessados que o confirmem com a maior brevidade possivel, para que a mesma se possa realizar em condições de segurança no estado de emergência que decorrerá a partir do dia 1 de dezembro.

Devem fazer a vossa inscrição enviando um mail para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. com o vosso nome.

Caso se verifique a necessidade de encontrar outro espaço para reunir, oportunamente indicaremos o local de realização

Desde já os nossos agradecimentos

tvdeconvocatria

powered by social2s

Captura de ecr 2021 11 26 184620

powered by social2s

AOS TRABALHADORES DOS TST

(COMUNICADO CONJUNTO)

Como é do conhecimento geral, estas ORT’s têm vindo a negociar com a TST a regularização dos créditos já vencidos no tempo. Como foi o caso dos Descansos Compensatórios e dos Proporcionais, e agora como é o caso da regularização dos créditos vencidos respeitantes às folgas já trabalhadas.

As partes (ORT’s e TST) pretendem que sejam saldadas todas as dívidas que se encontram com o trabalho prestado em dias de descanso semanal (complementar e obrigatório) e o pagamento dos descansos compensatórios entretantos já vencidos pela prestação de trabalho em dias de descanso semanal.

Para tal a TST enviou à ORT’s uma proposta para efeitos de acordo/formalização dos termos do pagamento desses créditos.

As ORT’s, após a devida análise da proposta então recebida, enviaram conjuntamente à TST uma resposta a dar conta que não se opunham à proposta então apresentada, desde que fosse considerada uma pequena alteração no texto apresentado 
Sempre com a devida salvaguarda (nem poderia ser doutra forma) de que o eventual acordo firmado entre as partes apenas é indicativo e numa poderá ser aplicado de forma impositiva a nenhum trabalhador.
O Acordo entre os TST e cada Trabalhador só poderá existir se as partes o aceitarem livremente e de forma consciente.
Este eventual Acordo não prejudica o Direito que cabe a cada Trabalhador em se socorrer das vias legais, caso entenda que o Acordo de princípios alcançado pelas partes não lhes seja favorável.

11-11-2021

powered by social2s

UNIR PARA CONQUISTAR

Já são 1.080, os trabalhadores que subscreveram o abaixo-assinado do STRUP a exigir o pagamento integral dos proporcionais de todas as componentes pagas regularmente. Um apoio crescente que agradecemos e nos dá ainda maior motivação para exigir que o CA pague aquilo que nos deve. Não é admissível que a Administração de uma empresa pública, como a Carris, faça figura de caloteira e tente colocar-se acima da lei. Os compromissos assumem-se para serem cumpridos e não esquecidos. Por isso, já solicitámos reuniões ao CA, ao Presidente da CML e aos partidos com representação na Autarquia para entregar o abaixo-assinado e exigir que o problema seja resolvido urgentemente.

COMUNICADO COMPLETO

powered by social2s