AOS TRABALHADORES DO GRUPO ARRIVA NORTE

REUNIÃO ENTRE O STRUP E A REPRESENTANTE DO GRUPO

No dia 14 pp., o STRUP reuniu com a representante do Grupo Arriva Norte, reunião que teve por objecto, assuntos relacionados com os créditos vencidos pelos trabalhadores e não pagos, relativos aos descansos compensatórios e proporcionais e ainda, as condições de transmissão dos trabalhadores para os novos operadores das anteriores concessões exploradas pelas empresa do grupo.

QUANTO AOS CRÉDITOS

As soluções apresentadas pela empresa para pagamento aos trabalhadores dos seus créditos vencidos, são exactamente as mesmas, que foram acordadas pelo STRUP no âmbito da empresa Transportes Sul do Tejo, em meados do ano em curso, a saber:

  • A empresa organiza todo o processo de contabilização da divida.
  • A partir do ano 2011, para os proporcionais e para os descansos compensatórios, a empresa dispõe de informação para o pagamento integral do que é devido a cada trabalhador
  • Antes do ano de 2011, todos os trabalhadores que apresentem os seus recibos de vencimento a empresa pagará integralmente o que for devido a cada trabalhador.
  • Antes do ano 2011, os trabalhadores que não tenham recibos de vencimento (e não tendo outra forma de demonstrar os créditos vencidos), a empresa com base na média dos créditos calculados, pagará 35% do valor médio, quer o trabalhador tivesse ou não direito a créditos.
  • Quando se der inicio ao pagamento dos créditos por parte da empresa, os trabalhadores serão chamados, pela antiguidade isto é, primeiro os mais antigos a assim sucessivamente até aos mais recentes.
powered by social2s

CARRIS1

OS TRABALHADORES TÊM QUE SER RESPEITADOS!

O tempo passa, os problemas permanecem e os trabalhadores continuam à espera de respostas. O C.A. aposta na propaganda para fora para não discutir o que se passa cá dentro.
Desaparecido no combate das ideias e soluções apresentadas pelo STRUP, o C.A. pensa que o seu silêncio leva ao esquecimento.
Acontece que pela nossa parte, não só não esquecemos como não desistiremos de fazer tudo o que esteja ao nosso alcance, para combater as injustiças e exigir respostas que vão ao encontro das necessidades e anseios dos trabalhadores.
Não nos calaremos enquanto subsistir a prepotência e arrogância do C.A.; a política de contratação de “boys e girls” e dos “filhos e enteados” nas promoções; a discriminação na aplicação do regime de férias; as pressões e intimidações exercidas sobre alguns trabalhadores na fiscalização; a falta de condições de trabalho na rede aérea.

powered by social2s

GreveGeralpassageiros2021

powered by social2s

AOS TRABALHADORES DA RODOVIARIA DE LISBOA

O STRUP/FECTRANS iniciou no passado dia 11 de Maio, um processo negocial com a ANTROP, por força da Rodoviária de Lisboa ter delegado a sua representação na Associação Patronal, para analisar a possibilidade de migração de todos os Trabalhadores, para o CCTV Pesado de Passageiros, criando as condições para uma uniformização das relações de trabalho na empresa, mas sem que daí resultem perdas para os trabalhadores.Deste processo negocial já se concretizaram 3 reuniões, das quais ainda não conseguimos um entendimento que a nosso ver reúna as condições para discussão com os trabalhadores, apresentámos no passado dia 2 do corrente mês nova proposta, que será discutida em reunião no próximo dia 15.Retomámos o processo de revisão do CCTV do Setor Privado de Passageiros, reuniões que têm sido concretizadas em simultâneo.

COMUNICADO COMPLETO

powered by social2s